Kits para o cultivo de Flores e Plantas é na Loja do Jardim! - Clique aqui

 

A hora e vez da laranja

(Citrus aurantium)


 

Por: Rose Aielo Blanco*

 

Além de saborosa, a laranja é fonte de vitaminas, minerais, auxilia na prevenção de doenças e, de quebra, ainda ajuda a manter a boa forma!


Conta uma lenda que Hércules, o herói grego, filho de Zeus e Alcmena, precisou realizar doze trabalhos por ordem da deusa Hera. Dentre esses trabalhos, justamente o décimo primeiro consistia em pegar os frutos (pomos) de ouro do Jardim das Hespérides – Neste jardim, ninfas cultivavam árvores que tornavam imortais aqueles que provassem seus pomos de ouro, por essa razão, era guardado por um dragão de cem cabeças. Hércules lutou bravamente, conseguiu matar o dragão e pegar os frutos que, segundo algumas fontes, eram exatamente douradas e exuberantes laranjas!
Monteiro Lobato nos conta essa passagem com muito humor, em sua obra “Os doze trabalhos de Hércules”:

 

“Juno, ao ter notícia da árvore maravilhosa, mandara para ali o dragão de cem cabeças para guardá-la, pois não queria que ninguém no mundo possuísse nem um pomo sequer. Todos os produzidos eram guardados e enviados para ela no Olimpo.
— Para quê? — indagou Emília.
— Para comê-los — respondeu Aretusa.
— Oh, então esses pomos são comestíveis?
— Sim, e deliciosos!
- Mas não são de ouro?
— Só na cor. Tornam-se de ouro ao toque de certas varas feiticeiras.
Pedrinho, que havia saído da sala, reapareceu com quatro pomos na mão e um ar muito desapontado: "São laranjas!" — disse ao apresentá-las a Hércules.
Hércules mordeu uma. Era de fato laranja.
A decepção foi grande. Laranja, laranja... Por que então aquele empenho pela posse duma fruta que abundava em todos os países do Mediterrâneo? Hestia explicou que abundava agora: antes só havia ali aquele pé. As "laranjeiras" dos países do Mediterrâneo eram produtos das sementes que Juno jogara lá de cima. A laranjeira inicial, a primeira aparecida no mundo, era a daquele jardim”.

 

Os primeiros registros da laranja vêm da China, dois mil anos antes de Cristo. Mas, segundo algumas fontes ela só foi introduzida na Europa na Idade Média. O primeiro registro escrito da fruta vem do sânscrito - "naranga" (significa “perfume dentro”). Os mouros, responsáveis por levarem a fruta para a península ibérica, a chamavam "narandja". Por essa razão, seus nomes: "naranja" (Espanha); "arancia" (Itália) e "laranja" (Portugal).

 

Além de famosa fonte vitamina C, a laranja é digestiva, diurética, ajuda a prevenir resfriados e anemia, é boa para os músculos ecombate o reumatismo.
A laranja é rica em vitaminas do complexo B, contém vitamina A e açúcares simples, que são facilmente assimilados pelo organismo. Estudos indicam ainda que é excelente fonte de potássio, importante para a formação do sangue e dos músculos, e rica em betacaroteno, cujos beneficios na prevenção do risco de câncer e infarto estão sendo estudados.

 

A planta como ela é....

A maioria das fontes indica que a laranjeira foi levada inicialmente da Ásia para o norte da África e de lá para o sul da Europa, na Idade Média. Mais tarde, foi trazida para as Américas na época do descobrimento.

 

Segundo informações da Abrecitrus – Associação Brasileira dos Exportadores de Cítricos, a laranja espalhou-se pelo mundo sofrendo mutações e dando origem a novas variedades. Durante a maior parte desse período, a citricultura ficou entregue “à própria sorte” - o cultivo de sementes modificava aleatoriamente o sabor, aroma, a cor e o tamanho dos frutos.

 

As pesquisas e experimentos para aprimorar variedades de laranja começaram a ser desenvolvidas no século XIX na Europa, depois da disseminação das teorias de Mendel e Darwin.

 

Há 2 mil anos a.C. a laranja já era mencionada na literatura chinesa. Ela foi citada também pelo grego Teofrasto, que por volta de 310 a.C. citou e descreveu esta fruta.


A laranja da qual vamos tratar nesta matéria é a laranja-amarga (Citrus aurantium L.), também conhecida como laranja-de-sevilha, laranja-sevilhana, laranja-silvestre, laranja-da-terra, pomo-de-bacho, pomo-de-ouro e pomo-dos-hespérides. Na Europa ela é muito utilizada como árvore ornamental e é famosa na Escócia, onde rende um doce chamado “marmelade”.


Originária da Ásia tropical, a Citrus aurantium apresenta propriedades nutritivas e medicinais que a tornaram uma espécie muito difundida e utilizada pelos povos de vários continentes. No Oriente utiliza-se tradicionalmente o fruto verde seco.
As diferentes partes desta laranjeira têm usos medicinais variados. Além do fruto em si, as folhas são usadas em infusões como carminativas (auxiliar na digestão) e antitérmicas em casos de gripes e resfriados; as flores são sedativas e antiespasmódicas; e o edicarpo do fruto (a camada externa) é usado como regulador da digestão.


São produzidos vários produtos fitoterápicos derivados da laranja-amarga, como a água de flor de laranjeira, o alcoolato de laranja-amarga, o extrato fluido e a tintura de laranja-amarga, muito utilizados para tratar distúrbios do sistema nervoso, respiratório e digestivo.


No Brasil, a casca da laranja-amarga (Citrus aurantium L.) é muito usada no preparo de um doce em calda com fama de ter ótimas propriedades digestivas.

Planta da Família das Rutáceas, trata-se de uma árvore de porte pequeno ou médio, que atinge de 6 a 10 metros de altura. Apresenta copa densa e em formato esférico. Os caules são espinhosos, as folhas são simples e alternas. As flores são axilares, brancas e muito perfumadas – são elas as responsáveis pelo perfume indescritível que inunda as ruas da cidade de Sevilha, na Espanha, quando as laranjeiras estão floridas na primavera.
O fruto é arredondado, com casca grossa, de coloração alaranjada, muitas vezes avermelhada quando maduro.

 

O poder da laranja

O fato que direcionou os holofotes para a laranja-amarga (Citrus aurantium) é que o extrato é obtido deste fruto está sendo usado por suas propriedades termogênicas, no tratamento coadjuvante da obesidade e como suplemento dietético, tanto isoladamente ou em conjunto com outros princípios ativos (ex: cafeína). O extrato da laranja-amarga (Citrus aurantium) tem sido utilizado em suplementos alimentares para auxiliar na perda de peso e como inibidor de apetite.

 

As fibras solúveis da laranja formam um gel no estômago que gera uma sensação de saciedade, facilitando a perda de peso, pois com a fome controlada é possível evitar os exageros à mesa. Além disso, a presença da pectina, em boa quantidade no Citrus aurantium, dificulta a taxa de absorção de carboidratos, lipídios e colesterol em excesso.

 

Foto: Exemplar de Citrus aurantium no Parque Garcia Lorca, em Granada, Espanha

Fonte: www.granada.org

 

As fibras alimentares também auxiliam no funcionamento do intestino, mas para um bom resultado, seu consumo deve ser acompanhado da ingestão de líquidos e estar associado a uma dieta equilibrada e hábitos de vida saudáveis.

 

Alguns estudos estão demonstrando que as fibras da laranja (Citrus aurantium) podem acelerar o metabolismo, aumentando o gasto de calorias e a queima de estoques de gordura. Trata-se de uma alternativa bem natural para auxiliar no emagrecimento. Além de ajudar a reduzir as medidas, essas

 

fibras ajudam a equilibrar a dieta, facilitando o funcionamento do intestino.

 

 

Segundo os especialistas, a laranja-amarga (Citrus aurantium) contém sinefrina, uma substância similar à efedrina (Ephedra sinica), mas é muito mais segura. A efedrina age como estimulante, mas

 

seu uso não é indicado, pois acelera os batimentos cardíacos e a pressão arterial, aumentando o risco de insônia, infarto e derrame. Já a substância extraída da laranja amarga não apresenta este efeito. Ela se liga a receptores encontrados no tecido gorduroso, ativando o metabolismo e a queima de gordura sem causar interferência no sistema cardiovascular.


Estudo realizado pelos pesquisadores Elisa R. Larentis, Marcelo D. Arbo, Ana L. Aboy, Renata P. Limberger, no Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas – UFRGS - Porto Alegre (RS), investigou o teor de sinefrina em folhas e frutos verdes de laranjeira-azeda (Citrus aurantium L.). A sinefrina, substância obtida de frutos imaturos de C. aurantium, em razão de sua semelhança estrutural e farmacológica com efedrina e fenilpropanolamina tem sido utilizada em fórmulas para emagrecer e suplementos alimentares. O estudo revelou que foi verificada a presença de sinefrina nas diferentes partes do fruto, justificando o seu uso como farmacógeno, e a presença de quantidades próximas de sinefrina também nas folhas da laranjeira-azeda.


Recentemente, descobriu-se que, em certos estágios de amadurecimento do fruto, o Citrus aurantium apresentava uma composição de cinco aminas adrenérgicas: sinefrina, N-metiltiramina, hordenina, octopamina e tiramina que atuam na estimulação dos receptores beta-3, locais específicos na célula que regulam a perda de gordura. O extrato de Citrus Aurantium, atua na liberação de adrenalina e noradrenalina junto aos receptores beta-3, que são principalmente encontrados no tecido adiposo e no fígado. O estímulo a esses receptores desencadeia o processo de quebra de gordura (lipólise). Ao mesmo tempo, promove um aumento na taxa metabólica (termogênese), queimando uma quantidade maior de calorias.


Além de ajudar a manter a forma, o Citrus aurantium apresenta ainda propriedades digestivas, diuréticas, fornece fitonutrientes que ajudam a desintoxicar o fígado e melhoram a absorção dos nutrientes.
E o que melhor: não há relatos de reações adversas com o uso do Citrus aurantium.

 

Curiosidades:
* A flor e a folha da laranjeira são ricas em óleos e essências muito usados na medicina popular e em perfumaria.
* A infusão de folha de laranjeira é indicada para aliviar a enxaqueca e ajudar a baixar a febre.
* Algumas gotas de água de flor de laranjeira no travesseiro são ótimas para afastar a insônia e favorecer um sono repousante.
* Já a infusão preparada com a flor de laranjeira é um excelente calmante. O preparo é fácil: junte um punhado de flores no bule e despeje por cima 1 litro de água fervente. Tampe e deixe descansando por alguns minutos, depois é só coar e beber.
* Na Medicina Chinesa, a laranja-amarga é tradicionalmente utilizada para digestões difíceis e na eliminação de toxinas.
* No Brasil, a laranja azeda é utilizada na preparação de doces caseiros. No sul da França, as flores da laranja azeda são destiladas para a fabricação de perfume.

 

 

 

 

* Rose Aielo Blanco é jornalista, escritora e editora do www.jardimdeflores.com.br

 

 

Onde encontrar: Kits para o cultivo de Flores e Plantas é na www.lojadojardim.com

 

 

 

 


 


© Todos os direitos reservados.                                            Contato   Vídeos     Sobre Nós                                                         Visite a Loja do Jardim