Kit's para cultivo de flores e plantas estão à venda na Loja do Jardim - Clique aqui!

As vantagens das trepadeiras

Por: Christiane Ribeiro 
Glicínia (Wisteria sinensis)

O uso das trepadeiras em composições paisagísticas é extremamente versátil: pode funcionar como um simples elemento decorativo isolado ou fazer composições incríveis com treliças, arcos, pérgolas e muros. O cultivo de trepadeiras, além de embelezar, pode proporcionar locais sombreados, formar uma "cortina verde" num terraço ou janela ou, ainda, amenizar o impacto de muros e paredes, tornando os ambientes mais confortáveis visualmente. E mais: onde não se pode ter uma árvore, quase sempre é possível ter uma trepadeira.

É muito importante, no entanto, conhecer a espécie que se pretende utilizar, para não ter problemas no futuro e isso significa escolher uma espécie adequada ao clima, às condições de luz e, principalmente, ao local que se tem disponível. Trepadeiras de grande porte se desenvolvem plenamente em arcos e pérgolas, mas podem se tornar um transtorno em locais reduzidos, jardineiras ou vasos. Além disso, deve-se atentar para o tipo de trepadeira a ser adquirido, pois as escandentes, por exemplo (como a lanterna-chinesa, alamanda, amor-agarradinho, etc.), necessitam de condução com amarrilhos ou suportes como treliças e arames. A seguir, alguns exemplos de trepadeiras de fácil cultivo:

Lanterna-chinesa (Abutilon megapotamicum) - É nativa do sul do Brasil e, portanto, se adapta melhor ao clima ameno. As flores, delicadas, surgem durante o ano todo e são pendentes. De porte médio, esta trepadeira pode ser cultivada também à meia sombra, em jardineiras, pórticos e treliças. Multiplica-se facilmente por estacas.

Amor-agarradinho (Antigonon leptopus) - Esta semi-herbácaea é originária do México. As flores surgem durante a primavera, na variedade rosa ou branca (var. albus) ou ainda na variedade dobrada (A. guatemalense). São muito apreciadas pelas abelhas. A planta cresce bem quando cultivada sobre cercas, grades, junto a muros e pórticos. Multiplica-se facilmente por sementes, estacas ou alporque.

Glicínia (Wisteria sinensis) - Originária do Japão, esta trepadeira oferece floradas belíssimas. É bastante resistente a temperaturas baixas, inclusive a geadas. No inverno fica totalmente sem folhas e, antes que surjam novamente, aparecem cachos pendentes e longos de flores roxas ou na variedade branca, que duram algumas semanas. Em razão de seu vigoroso crescimento, fica bem junto a muros e pérgolas. Multiplica-se facilmente por estacas. Senecio mikanoides

Trepadeira-senécio (Senecio mikanoides) - É de origem sul-africana. Suas folhas assemelham-se às da hera. As inflorescências ocorrem durante quase todo ano, formando cachos amarelos. Pode ser cultivada em vasos, a pleno sol ou meia-sombra. Multiplica-se por sementes e por estacas que devem ser cortadas após a floração.

Viuvinha ou flor-de-São Miguel (Petrea substrata)- Trepadeira escandente, originária do Brasil. Pode alcançar uma boa altura, sendo necessário um suporte (cerca, muro ou pérgola). A floração surge na ponta dos ramos novos, em numerosas flores pequenas, roxas ou brancas, sempre no final do inverno e início da primavera. Multiplica-se por sementes ou estacas.

Cuidados no cultivo Petrea substrata

As trepadeiras, regra geral, são pouco exigentes com relação ao solo, mas preferem enraizar em locais sombreados e frescos. O plantio deve ser feito em covas generosas, com esterco de curral curtido. Após esse período, necessitam de plena luminosidade e exposição ao sol. Essa é a condição essencial para um bom florescimento. Raramente as raízes das trepadeiras se aprofundam no solo - são mais superficiais, tendendo a se esparramar em torno do tronco com a vantagem de não provocar problemas em tubulações subterrâneas, por exemplo. As podas são sempre bem vindas. Em geral, indica-se podas anuais, eliminando-se cerca de 1/3 do volume da planta. As adubações, também anuais, devem ser feitas no início da estação das chuvas, ao redor da cova.

Christiane Ribeiro é arquiteta e paisagista

Kit's para cultivo de flores e plantas estão à venda na Loja do Jardim - Clique aqui!

voltar ao topo